Lista de referências utilizadas no estudo de caso sobre o uso do celular em sala de aula

Excepcionalmente, alunos da disciplina GTE001 – Redes Sociais, Tecnologias e Gestão da Educação (GESTEC/UNEB) pedem emprestado um pouquinho deste espaço instigante de GTE029 – Linguagens e Educação (GESTEC/UNEB) para um importante feito: a socialização (ou a socialidade?) no ciberespaço. Ahhahhh! 😉

Em favor da difusão do conhecimento, para auxiliar nos estudos de uma turma muito estudiosa 😀 (não é isso, gente? rs), acreditamos que a licença foi concedida, afinal está tudo “em casa”…

Assim sendo, a equipe dos “Conectados”, composta por Claudenice Ferreira, Everton Nova, Juliana Santos, Luciana Censi, Marcos Morais e Uiara Ferreira, agradece pela concessão do espaço e disponibiliza, abaixo, uma lista com as referências que têm sido utilizadas na construção do trabalho a ser apresentado em GTE001 (vespertino), intitulado: “Um estudo de caso sobre o uso do celular na sala de aula em um Colégio Militar do Exército em Salvador-BA”.

Palavras-chave: Tecnologias digitais móveis. Celular em sala de aula. Aprendizagem. Intencionalidade pedagógica.

LISTA PRINCIPAL:

ALLAN, Luciana Maria. A proibição do celular nas escolas faz sentido? Porvir: o futuro se aprende, São Paulo, 30 jul. 2010.

Acesse aqui -> http://porvir.org/porpensar/proibicao-celular-nas-escolas-faz-sentido/20130730

BAUMAN, Zygmunt. 44 cartas do mundo líquido moderno. Tradução: Vera Pereira. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

(Capítulos: “Sozinhos no meio da multidão”; “On-line, off-line”; “No rastro da Geração Y”).

COLÉGIO MILITAR DE SALVADOR. Manual do aluno. Versão on-line em pdf. Escola de Formação Complementar do Exército. Salvador-BA, 2013.

Acesse aqui -> http://www.esfcex.ensino.eb.br/index.php?option=com_content&view=article&id=89&Itemid=138

______. Ficha de ocorrência  04 de março de 2015Escola de Formação Complementar do Exército. Salvador-BA, 2015.

HETKOWSKI, Tânia M. Políticas Públicas: Tecnologias da Informação e da Comunicação e novas práticas pedagógicas. 2004. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2004.

(Introdução) Acesse aqui -> Tese Tania Hetkowski

LEITE, Luci Banks. (Org.) Piaget e a Escola de Genebra. 3.ed. São Paulo: Cortez, 1995.

(Primeiro e último capítulos)

LEMOS, André. Cibercultura. Alguns pontos para compreender a nossa época. In: ______; CUNHA, Paulo. (Orgs.) Olhares sobre a cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003, p.11-23.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução: Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34. 1999.

(Capítulos 1, 11 e 12) Acesse aqui -> Pierre Levy – Cibercultura

UNESCO. Diretrizes de políticas para a aprendizagem móvel. Tradução: Representação da UNESCO no Brasil, publicado em 2013 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Acesse aqui -> http://www.bibl.ita.br/UNESCO-Diretrizes.pdf

VATTIMO, Gianni. A sociedade transparente. Lisboa: Antropos, 1989.

(Introdução) Acesse aqui -> VATTIMO, Gianni – A sociedade transparente

______. O fim da modernidade: niilismo e hermenêutica na cultura pós-moderna. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

(Introdução) Acesse aqui -> Livro de Vattimo_O fim da modernidade_completo

VYGOTSKY, Lev. S. A. A formação social da mente. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1996.

Acesse aqui -> A formação social da mente_Vygotsky

LISTA COMPLEMENTAR:

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. – 4 ed. – São Paulo: Atlas, 2002.

(Capítulo 4 – sobre o que é estudo de caso)  Acesse aqui -> como_elaborar_projeto_de_pesquisa_oco_antnio_carlos_gil

LÉVY, Pierre. O que é virtual? 2.ed. Tradução: Paulo Neves. São Paulo: Editora 34. 2011.

(Capítulo 7 e Epílogo) Acesse aqui -> LÉVY, Pierre. O Que é o Virtual

LIMA JUNIOR, Arnaud. S. Tecnologias inteligentes e Educação: currículo hipertextual. Rio de Janeiro: Quartet, 2005.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

NEVES, Isa Beatriz da Cruz. Jogos Digitais e potencialidades para o Ensino de História: Um estudo de caso sobre o history game Tríade – Liberdade, Igualdade e Fraternidade.  2011. 243 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, 2011.

(Primeiro capítulo) Acesse aqui -> Isa Beatriz

RODRIGUES, Adriano Duarte. Estratégias da comunicação. Portugal: Ed. Presença, 2001.

(Primeira parte) Acesse aqui -> Livro de Rodrigues_Estratégias da comunicação_completo 

OBS.: Alguns livros anexados são de edições e/ou editoras diferentes das referenciadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s